Meia maratona de Buenos Aires 2016

Essa era a minha prova alvo do ano. Sonhava com ela logo após o Desafio do Dunga. Na realidade, me inscrevi logo para ter um objetivo para treinar a longo prazo. Contratei um Personal, dei a ele esse meu objetivo e fui construindo aos poucos a minha evolução. Tive, sim, muitos momentos de bode, queria desistir, mas toda hora vinha na minha cabeça que eu já tinha avançado muito. Na meia da Asics, levei uma rasteira, pois tinha um objetivo e não consegui alcançá-lo. Isso me desestabilizou e queria muito largar tudo. Mas quem tem amigos, tem tudo. Recebi muitos conselhos e incentivos das amigas e do treinador para que eu não me abalasse com esse resultado.


Embarquei para Buenos Aires meio desacreditada, estava mais feliz em viajar do que correr, até ir à feira buscar o kit. O clima era de festa, felicidade, ansiedade das pessoas e isso acabou contaminando todos que estavam comigo: Minha afilhada, que mora na Argentina, sua amiga e meu marido também ficaram ansiosos com a prova.

A expo aconteceu no Distrito Audiovisual e tinha vários stands vendendo todo tipo de apetrecho pra correr. Se retirava o número de peito, escolhia o tamanho da camiseta, podia personalizá-la gratuitamente e se divertir tirando fotos nos painéis espalhados pelo galpão ao som de um DJ que tocava um som animadíssimo.


O domingo amanheceu muito frio, 6 graus com sensação térmica de 4 graus, um frio que não estamos acostumados e para piorar, eu e a Mari Frioli, tivemos que andar quase 5k até a largada, que foi modificada dos anos anteriores. O lado bom é que já chegamos aquecidas 😂

Direto para a largada, passamos por belas paisagens: parques, largas avenidas com monumentos lindíssimos, um sol para esquentar um pouco o vento gelado até chegar ao Obelisco e fazer o caminho de volta. Me sentia bem até chegar próximo ao aeroporto Jorge Newbery, uma estrada com subidinhas e descidinhas chatas, ali meu psicológico realmente pegou, mas a Mari não me deixou morrer. Continuou me incentivando. E fomos juntas num ritmo bom. Chegando no 18k, havia já muitas pessoas torcendo, gritando. A cada quilômetro fui pensando em pessoas diferentes: o Régis, minhas amigas da Disney e claro, minhas companheiras de Gatas. Logo, avistei o pórtico de chegada e a Mari me disse que estava dentro do meu RP.


Não sabia que era tanto. Fui com a intenção de fazer em 2’30’ e a Mari tinha me dito que tinha dado bem menos. Pelo menos 25 minutos. Já estava muito feliz. Diminui 15 minutos da Asics! Até que a Mari, mais tarde, me avisou que tinha sido 2’24’41”. Muito melhor que eu tinha pensado.

Recomendo muito essa prova! Clima lindo, cidade maravilhosa, mas não pense que é totalmente plana como me diziam por aí. Tem várias falsas retas e pelo menos três subidinhas que desafiam a paciência. Só a medalha que foi um pouco decepcionante. A fita estava amarrada com dois nós e a medalha poderia ser melhor acabada.

Se quero voltar?! É claro! Quem sabe bater mais um RP?!

Beijinhos

Michele @micheleberaldi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s