Escape Trail Run 2016

img_4276

Essa foi a primeira prova que a O2 criou fora do asfalto. Há 2 anos atrás, ela foi minha primeira prova oficial nesse estilo… Na época a maior distância era 25k. Me lembro que eu e a Carol nos empolgamos demais com a prova e em um ato de loucura total nos inscrevemos para essa distância. A prova foi sofrida, ainda mais para as inexperientes como nós! Ambas tivemos recordações “traumáticas” da prova. A Carol conta no blog dela como que foi pra ela… Pra mim criou uma barreira inaceitável de chegar em último em uma prova😂😂😂 Isso porque nessa prova, após 19k ao lado da Carolzinha, ela teve uma câimbra forte e eu continuei sozinha, ao lado de um staff da prova onde tive que correr uns 3K mais ou menos onde ele gritava para os demais staffs “Ela é a última!“… Vocês não imaginam como é ouvir isso… Dá um desânimo total! Mas eu queria muito terminar e mesmo assim eu continuei. Até o momento que entramos em um bosque onde havia alguns ziguezagues no percurso e eu vi que existiam pessoas na minha frente, próximas… Naquele momento eu coloquei na minha cabeça que não iria mais ouvir aquela frase e acelerei. Foram os últimos 3k mais rápidos que fiz em uma prova de Trail… Mas não cheguei em último! Kkkkkkk
Nesse ano, a convite da O2 estive lá novamente…. E a proposta era terminar bem, e sem staff ao lado! 😜

Arena pré prova

O percurso esse ano foi menor, “só” 21k. Tinha também a opção de 14, mas onde vocês acham que ficou a vontade de uma “revanche” dessa prova? E lá fomos novamente encarar Campos do Jordão, dessa vez no Pico do Itapeva. Muita coisa mudou desde 2014: percurso, paisagem, distância… Só não mudou a dificuldade da prova! 😁😁😁

Trechos da prova

Para os 21k a prova foi 11% de asfalto e 89% em trilha, para os trail lovers podemos considerar uma percentagem aceitável né? Desses trechos de trilha, boa parte dele foi no estilo cross country: terreno de terra batida com muitas pedras 😁. Mas houveram também trechos de single track, mata fechada com muitas árvores e paisagens lindíssimas.

img_4282

Na trilha tudo é mais divertido

A dificuldade ficou na quantidade de pirambas que o percurso continha… Quando vc pensava que tinha acabado, lá aparecia outra para dar aquela animada! Tanto que no meio dessa prova eles fazem o trecho “Monster Mountain“, um trecho curto (disseram que tinha 2,5k mas acho que foi menos) de subida onde quem faz o menor tempo é premiado. Como diz meu treinador, quando estivermos cansados, andamos na subida e corremos na descida… Então vocês acham que eu participei disso? 🙄🙄🙄


O tempo estava bem seco nos últimos kms finais, e o sol estava estalando na cabeça… Mas finalizei! Sem ser uma das últimas e com o apoio total na prova do meu maior incentivador! Confesso que com ele foi bem mais prazeroso e menos sofrido do que poderia ter sido 😍

Se eu recomendo essa prova? Sim! Achei bem legal apesar dos pontos sofridos. Cada prova nos deixa uma recordação… Essa além de me tirar o “trauma” me deixou a lembrança de que não tem coisa melhor do que fazer o que se gosta com a pessoa que queremos que esteja sempre ao nosso lado, ainda mais quando sabemos o esforço que ela está fazendo em te acompanhar… Agora sei que o ligeirinho pode sim acompanhar a tartaruga 😍💜

    @julibak

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s