Exercícios na gravidez


Ficar grávida requer uma série de mudanças na vida da mulher… quem já passou por isso sabe do que estou falando. Quem não passou, acredite: muda sim! Claro que muitas mudanças são uma delícia de passar, outras temos que nos adaptar temporariamente, ajustar para que nosso corpo e nossa mente fiquem em concordância por esse período.
Uma das mudanças mais sentidas no começo por mim foi ficar sem correr. Não que isso seja essencial na minha vida, mas a corrida me trouxe uma série de benefícios, e como já conversamos por aqui algumas vezes, acabamos viciando na tal endorfina que ela nos ajuda a liberar, né? Minha médica não me permitiu correr por causa do impacto… no lugar ela me diz que posso caminhar rápido! Já viram corredor ter paciência pra caminhar? Claro que as vezes com companhia é gostoso, na praia… mas não dá pra acordar cedo no sábado e ir na USP praticar caminhada né? Por isso adorei aquele aparelho que conversamos no post passado… e ele que está suprindo a falta da corrida em mim. Fora os demais exercícios que ando fazendo, que conto pra vocês em outro momento.

 Claro que cada gravidez tem um risco e um cuidado específico. Tem várias mamães que acompanho que continuaram correndo, e outras que nem podem fazer nenhum tipo de exercício. O fato é que temos que nos acostumar com o que somos e o que podemos, por isso o acompanhamento médico é super importante, pois por não termos experiência, podemos acabar cometendo erros que nos prejudiquem e principalmente ao nosso bebê.

 Depois de alinhadas as expectativas, sabida que iria ter que abrir mão de todas as provas aos quais eu já estava escrita esse ano, de adiar o planejamento que tinha feito na forma como eu iria conduzir a corrida em 2017, foi hora de pensar: e agora o que posso fazer? Fui pensando em várias modalidades que normalmente as grávidas fazem… fui perguntando sobre cada uma delas com minha médica e chegamos a um consenso juntas. Ficar parada estava fora de cogitação, só de ficar uns dias sem fazer nada eu quase enlouqueci (exagerada! Risos).

Uma parte importante dos exercícios que ela me explicou durante a gravidez são o controle dos batimentos cardíacos que temos que ter:

 Seja qual for o exercício é muito importante controlar os batimentos cardíacos, que não devem ultrapassar 140bpm. A frequência cardíaca elevada pode ser prejudicial ao bebê, pois provoca o aumento da pressão arterial, diminuição do fluxo sanguíneo e consequentemente, diminuição da oxigenação.

Por isso é sempre importante controlar e ter o acompanhamento correto dos profissionais que vão nos auxiliar nesse momento especial.


Vantagens do exercício físico:

– Atua no sistema cardiovascular da grávida, permitindo uma melhor circulação sanguínea e oxigenação das células. Muitos exercícios ajudam no retorno sanguíneo, irrigando partes importantes do corpo que ficam comprometidas pelas mudanças físicas que ocorrem na gravidez. O sangue leva o oxigénio a estas regiões, evitando a dormência dos membros superiores e inferiores, bem como as cãibras, as pernas pesadas, inchadas e até mesmo a formação de varizes. 
– Proporciona relaxamento, que é fundamental nesta fase da vida da mulher, devido estar submetida constantemente a situações naturais de stress e emoções fortes.
– Ao fazer exercício, a grávida vai adquirindo melhor percepção do seu corpo, compreendendo melhor as transformações que estão ocorrendo, assim ajuda a se sentir mais segura e preparada para o parto.
– Permite controlar melhor o aumento de peso durante a gravidez.
– Proporciona um melhor funcionamento dos intestinos.
– Aumenta a capacidade pulmonar da grávida e ajuda a controlar o ritmo da respiração.
– Permite uma melhoria no equilíbrio e na postura, contribuindo para o alívio da dor nas costas.
– Existem determinados exercícios que permitem o fortalecimento do assoalho pélvico, parte do corpo de vital importância durante a gravidez, pois sustenta todo o peso e é por onde vai passar o bebé. 
– Determinadas posturas e a respiração diafragmática praticada nos exercícios trabalham a musculatura da parede abdominal. Depois do bebé nascer, isso vai ajudar a barriga a voltar ao lugar com mais facilidade.
– Os exercícios constantes dão uma maior flexibilidade ao corpo e contribuem para uma dose de energia extra.

Claro que nem todas as gravidinhas podem fazer exercícios, então nem tudo que estou falando aqui serve pra todas, tá? Converse com seu médico, pois só ele sabe dizer o que é bom ou não pra você!

 Por aqui vamos buscando a endorfina por outras modalidades, e fazendo o melhor pra mim e pra neném 😄🤰🏻👶🏻

 

  @julibak

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s